IP

192.168.1.2 – Configuração e Acesso ao Roteador Wi-Fi

Todos os roteadores possuem painéis com os quais são acessadas as suas possibilidades de configuração. O motivo é que os fabricantes sabem que diferentes internautas fazem diferentes usos desses dispositivos: para alguns, a porta de conexão precisa ser específica, enquanto outros têm uma rede privada, etc.

Porém, sem um Internet Protocol, é impossível que as pessoas cheguem ás configurações e, principalmente, que eles façam modificações.

Um Internet Protocol que serve para muitos roteadores é o 192.168.l.2. Como se percebe, ele é um pouco diverso do 192.168 l.2.

No caso do segundo, ele é somente um erro na digitação que foi propagado e que algumas pessoas menos entendidas de Internet começaram a apresentar como IP.

Na verdade, o 192.168.L.2 pode ser usado como IP, embora a sua funcionalidade seja outra completamente diferente da configuração de roteadores: a sua utilidade está mais relacionada aos rastreamentos que se realizam de computadores.

E se o 192.168.l.2 for colocado em outros aparelhos que não um computador?

Quando uma pessoa tem um roteador, o seu sistema de configurações não via depender de como ele é acessado, mas do código que a fábrica estabeleceu para que ele seja acessado.

Por isso, se o IP não estiver certo, não importa de qual dispositivo o internauta está tentando acessar: não vai funcionar e as configurações não serão feitas.

No caso de se empregar um tablet, por exemplo, a dificuldade será além de um IP errado, já que o navegador que é embutido nesse tipo de aparelho não tem tanta potência para acessar um sistema de configuração.

Por causa disso, os aparelhos podem ficar travados e, dependendo de qual é a memória, podem até desligar-se sozinhos.

O mesmo é citado a respeito dos smartphones: o seu navegador não é o apropriado para que se tente configurar qualquer modem ou qualquer roteador.

Como se pode transformar o 192.168.l.2 em um IP para configuração?

Na verdade, o que os usuários poderão fazer é trocar o 1 pelo L. De resto, o Internet Protocol está correto. Quando eles realizarem essa troca, eles abrirão o seu navegador e vão copiar esse IP nele, empregando o “enter” para que ele seja acessado.

Após, o que se verá é o login: deve-se colocar nome de usuário e senha, tanto os que a empresa de roteadores manda quanto os que são feitos pelo usuário. Para as emergências, o “admin” servirá, desde que o internauta insira-o em todos os lugares.

Importa que esses indivíduos não mexam em qualquer aba antes de fazer a configuração do wi-fi. Buscando dentre as abas, essas pessoas vão decidir, primeiramente, o nome desse wireless, colocando uma senha somente se eles quiserem isso.

É apenas depois de já ter o wi-fi configurado que esses internautas poderão ir às outras abas para continuar a sua configuração, que deverá sempre ser salva ao final.

Quando todas as configurações necessárias já foram feitas, os internautas precisarão reiniciar o seu computador: não é preciso mexer no roteador que se instalou porque ele será reiniciado juntamente com o PC.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.